quinta-feira, 4 de junho de 2009

OS CIGANOS E SANTA SARAH







Pouco se sabe sobre o nascimento de Jesus.
Acredita-se que tenha ocorrido em uma gruta, pois os essênios, que eram um povo muito esclareciso, costumavam utilizar estelocal como hospital, pois oferecia condições ideiais para doentes e convalescentes da região.

O texto apócrido de Thiago mostra que os anjos trouxeram uma parteira, Sarah, que mal conseguia ver Maria, devido à luz que o espaço emitia.

Sarah aproximou-se de Maria e observou que seus seios estavam cheios de leite, e que o nascimento de Jesus nao tinha tirado a virgindade.

O bebê nasceu limpo, como se o parto tivesse sido dirigido pelos anjos.

Sarah acompanhou a vida de Jesus com discrição. Provavelmente vivia com Maria, como escrava, Maria Madalena ou com José de Arimatéia, tio-avô de Jesus.

Após a morte de Jesus, os textos apócrifos relatam que as três Marias dirigiam-e para o sul da França. Alguns relatos dizem que elas foram atiradas em um barco, sem remos ou provisões.

A barca acabou atracando na Praia de Maries-de-la-Mer, na foz do Rio Ródamo.

Pouca gente sabe, incluindo os ciganos, que Sarah não foi apenas a criada de Maria, mas sua parteira!

Era egípcia, tinha a cútis escurecida pelo sol e Jesus a tinha em grande estima.

No dia consagrado à sua homenagem, na França, o padre da cidade costuma levar ao mar a barca com sua imagem.

Os ciganos vestem-se de forma alegre, porém recatados. Não é admirável, em uma festa comemorativa, as mulheres usarem saias acima dos joelhos, por exemplo. Os homens ciganos vestem roupas escuras e as mulheres saias multicoloridas, com suas jóias.

Dizem s ciganos que Santa Sarah Kali só tem olhos para eles, que conhecem as tradições e que encontram-na na sombra da cripta.

Antes que colocassem grades no seu monumento e fecharem seu acesso à noite, os ciganos viajantes pernoitavam e pediam proteção a Santa Sarah, oferecendo velas à “Virgem Negra”.

Paralelamente a história de Sarah chegou à Índia, onde os ciganos a associaram à deusa Kali, negra, poderosa, transformadora.

A peregrinação que os ciganos fazem ao local onde está a estátua de Santa Sarah tem uma intenção diferente à dos católicos.

Eles sabem que os objetos mortos só podem viver à medida que os homens lhe dão vida.

A proteção de Sarah confere às pessoas emanações sempre benéficas, que representam simbolicamente ventre da sua mãe, seu sorriso, a irmã e a rainha: a “phuri dai” secreta dos Roms.

Dizem que a pessoa de bom coração consegue ver o sorriso na estátua de Santa Sarah.

Se um dia tiver a oportunidade de visitar sua gruta, entre com os pés descalços, com duas velas azuis nas mãos, e olhe para ela com seus olhos bem abertos. Aproxime-se lentamente sem desviar o olhar. Quando sua boca estiver perto da dela, a verá sorrindo e pronunciando seu nome!

Feche os olhos, depois abra-os lentamente. Verá que tanto seu sorriso quanto o dela estarão diferentes.

Você também pode pedir proteção à Santa dos Ciganos com esta oração: “Fique sempre à minha frente, sempre atrás, do lado esquerdo, do lado direito. Ensine-me a caminhar e sempre perdoar.”




Fonte: Livro Histórias, Dicas e Magias - Monica Buonfiglio

Nenhum comentário: